Como diferenciar o transporte multimodal do intermodal?

Mesmo sendo a logística um setor que existe há um bom tempo, há muitas dúvidas em torno de como ocorre, quais as modalidades, como a gestão pode ser realizada, além das inovações que surgem a todo momento. Neste artigo, explicaremos a diferença entre transporte multimodal e intermodal, continue lendo.

O que é transporte multimodal?

Resumidamente, o transporte multimodal é aquele realizado por mais de um meio de transporte. Ele ocorre de forma mais unificada, pois toda a gestão é concentrada em um único operador, denominado de Operador de Transporte Multimodal (OTM).

O OTM configura-se como uma pessoa jurídica contratada para ser o responsável por cada fase do transporte, seja terrestre, marítima ou aérea. Outra característica dessa modalidade é que ela atua além do transporte, ou seja, o operador também é responsável pela coleta, armazenamento, operação de last e first mile, documentação de transporte, entre outros.

Uma curiosidade é que o Operador de Transporte Multimodal pode oferecer os próprios serviços de transporte ou terceirizar o atendimento, utilizando por exemplo, a Enviabybus para entregar encomendas. Mas, o OTM continua sendo o responsável pela movimentação e gestão.

Logo, torna-se o transporte multimodal uma opção para realizar entregas em menor tempo, com mais controle da operação, além de outros setores como fiscal e financeiro, e reduzir custos.

E o que é o intermodal?

O transporte intermodal assim como o multimodal, permite que a carga seja transportada por diferentes meios de transporte, a diferença se dá pela gestão do processo que ocorre de forma segmentada.

Ou seja, cada fase do transporte, seja first, middle ou last mile é feito por um operador ou empresa diferente. A empresa contratante escolhe diferentes opções para juntas realizarem o transporte total.

Cada responsável possui um contrato para cuidar do transporte, valores e documentação. A diferença gira em torno da burocracia, pois, a cada vez que o produto chegar a outra fase do transporte, um novo CT-e deve ser emitido.

Além disso, a carga torna-se responsabilidade da empresa apenas enquanto estiver viajando dentro do seu trajeto, após a transferência para outra empresa, transfere-se também a responsabilidade.

E então, qual a melhor opção?

Ambas as modalidades facilitam o transporte em diferentes meios, o que atualmente é visto como “uma mão na roda” quando o assunto é logística.

Entretanto, o transporte multimodal chama atenção pela ausência de burocracia, possibilitando maior foco na otimização do transporte. A empresa preocupa-se apenas em escolher um bom OTM, e a partir daí, ele é quem cuida de tudo.

Logo, a segurança torna-se um outro atrativo desta modalidade, pois diferente do intermodal, a carga não passa de mão em mão até o destinatário.

Já o multimodal tem como benefício a negociação individual, podendo a empresa contratar a transportadora que desejar a qualquer momento sem impactar todo o transporte.

Para empresas que vivem em constante mudança, o multimodal facilita encontrar transportadores que atendam as exigências de diferentes momentos, com características distintas.

Sendo assim, ambas as modalidades são vantajosas, mas a melhor só você poderá decidir de acordo com a sua empresa. E mais, independente da sua escolha, a Enviabybus pode estar com você nessa.

Realizamos todas as operações de first, middle e last mile pelo Brasil, proporcionando redução de tempo e custo, e muita agilidade com entregas em até 48 horas.

Nossa proposta é revolucionar a logística, por isso não perca tempo, conheça mais sobre nossos processos. Acesse enviabybus.com.br

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *